ACBI Elege Órgãos Sociais e apresenta Plano de Atividades e Orçamento para 2024

No passado sábado 25 de novembro a Associação de Ciclismo da Beira Interior elegeu os órgãos sociais para o próximo biénio.

A nova estrutura tem como presidentes da assembleia geral Vítor Matos Dias; conselho fiscal Ana Roque; conselho jurisdicional Nuno Almeida Santos; direção Agnelo Quelhas, que terá a seu cargo coordenar e dirigir os destinos desta associação para os próximos dois anos. A nova direção conta ainda na sua maioria com elementos da direção anterior, com experiência de muitos anos na gestão desta entidade.

João Goulão Pinto, presidente da Assembleia Geral cessante, deu posse aos novos órgãos sociais sendo feita às 15:30h a assembleia geral ordinária, para apresentação do plano de atividades e orçamento para 2024.

O novo presidente da direção passou a apresentar a estratégia para 2024, muito focada na continuidade do crescimento sustentado do ciclismo na Beira Interior, com especial ênfase em 4 eixos:  1 - formação de jovens; 2 - crescimento do ciclismo de competição; 3 - diversificação das vertentes do ciclismo; 4 - aposta na promoção do ciclismo de lazer desenvolvido pelos clubes organizadores da região.

No primeiro eixo a ACBI prevê apoio financeiro e promete acompanhamento na formação de escolas de ciclismo e na promoção de atividades nos eventos de BTT para as categorias de escolas (jovens até 14 anos). À semelhança do que tem sido feito nos últimos dois anos, a ACBI vai continuar a dar a mão às categorias de formação, com especial foco nas escolas de ciclismo.

No segundo eixo prevê-se os apoios à filiação de atletas em todas as categorias competitivas, desde as de formação, aos cadetes (15 e 16 anos) e juniores (17 e 18 anos), até às atletas femininas e aos atletas elites e masters. A ACBI pretende ter mais atletas de competição num universo de filiados em que cerca de 72% dos praticantes são CPT (ciclismo para todos).

No terceiro ponto para além do CROSS MTB, que em 2024 terá 6 etapas, acrescido da realização do campeonato de maratonas CMBI, em junho, e que inclui em 2024 as vertentes de XCM e XCO, o território irá receber 2 provas da Taça de Portugal de esperanças, em ciclismo de estrada, e ainda a prova final da Taça de Portugal de Enduro. Todos os eventos do CROSS MTB terão encontros de escolas integrados, aliás, à imagem do que aconteceu em 2023, e que agradou a clubes e organizadores. Salientar ainda que o CROSS MTB estará integrado em alguns dos principais eventos de BTT da região, que já existem há largos anos. A intenção é retomar nestes eventos a vertente de lazer que tinham, voltar a chamar aqueles que deixaram de participar por acharem que estes eventos passaram a ser corridas. Consideramos que num evento há espaço para todos, e por isso a promoção será feita em conjunto com os organizadores, com foco prioritário no lazer. O CROSS MTB pasará também a ter a distância meia maratona, a qual será chamada de “Maratona Open”, por oposição à “Maratona Competição”.

No campo da promoção do ciclismo de lazer, a ACBI pretende dar voz e ajudar a promover todos os eventos realizados na região da Beira Interior, desde os passeios de lazer às provas abertas. Assim, irá ser solicitado a todos os clubes do território os seus calendários de eventos, para serem integrados no calendário geral da ACBI.

Acerca da ACBI

A ACBI é a representante oficial da UVP-FPC para a região da Beira Interior, distritos de Castelo Branco e Guarda.

Excluem-se os concelhos de Seia, Gouveia, Fornos de Algodres, Celorico da Beira, Aguiar da Beira, Trancoso, Mêda e Vila Nova de Foz-Côa, pertencentes à Associação de Ciclismod e Viseu.

Morada: Av. Professor Egas Moniz, Zona de Lazer - 6000-901 Castelo Branco

Pesquisar